Dia 27 de Novembro teremos o prazer de prestigiar o evento "TENORES in concert". 

 

Tenores inConcert Poster

netflix logo

A Netflix brasileira já tem um estoque bastante amplo com as produções mais variadas, sejam séries, filmes, musicais, desenhos ou documentários para todos os desejos. Como é de esperar, há um punhado de filmes que falam sobre o mundo da tecnologia ou pelo menos abordam esse assunto de algum modo. Hoje, nós vamos falar aqui no TecMundo sobre alguns deles.

1 – Mark Zuckerberg: A Verdadeira Face do Facebook

Esse documentário de apenas 55 minutos traz informações interessantes sobre o fundador do Facebook. Com somente 27 anos, Zuckerberg já tinha lucrado mais de US$ 30 bilhões – e os números não param de crescer. Assim como vemos no filme “A Rede Social”, aqui podemos acompanhar detalhes do desenrolar da criação do Facebook e conhecer as pessoas que se envolveram nesse processo histórico.

mark zuckerberg fti

2 – The Way Steve Jobs Changed The World

O documentário faz um apanhado geral da vida do cofundador da Apple até os últimos anos da vida dele, falando sobre como os produtos desenvolvidos pela Maçã tiveram grande impacto na indústria tecnológica – e como influenciaram inúmeros gadgets que temos hoje. Aqui podemos acompanhar a história de Jobs e ver como ele foi um o único que realmente acreditava no sucesso da Apple.

3 – The Internet's Own Boy: The Story of Aaron Swartz

Esse documentário de teor investigativo segue a história de Aaron Swartz, ativista digital e cofundador do site Reddit. Depois de utilizar a rede do MIT para obter dados privados e que não poderiam ser divulgados, acusações por crimes de invasão de computadores foram feitas contra ele pelo próprio governo dos EUA – o que poderia acarretar em até 35 anos de prisão. Contudo, ele jamais cumpriu a pena do processo, pois foi encontrado enforcado em Nova York em um suposto suicídio.

4 – Terms and Conditions May Apply

O documentário discorre sobre como não lemos os termos de condições de muitos serviços digitais que utilizamos diariamente, como só os aceitamos e não temos total conhecimento sobre o que eles realmente significam. A privacidade total na era digital tem se tornado cada vez mais um mito, algo quase inexistente, e é exatamente isso que o documentário pretende elucidar.

5 – We Are Legion: The Story of Hacktivists

Aqui podemos acompanhar os hackers do grupo mundialmente conhecido como Anonymous, classificados como hacktivistas. Para quem quer saber mais sobre as origens do grupo e os principais eventos relacionados ao Anonymous ao redor do mundo, esse é um documentário bastante completo sobre o assunto.

downloaded napster fti

 

6 – Downloaded

O documentário aborda a criação do Napster, em 1999, serviço responsável por revolucionar a indústria da música dos Estados Unidos – algo que teve repercussão em todo o globo. Podemos acompanhar a batalha jurídica que os fundadores do Napster tiveram que enfrentar até que o serviço fosse considerado legal (nesse período, diversas bandas e artistas famosos entraram com processos contra o Napster).

7 – Print The Legend

Esse é um documentário da própria Netflix que fala sobre a revolução das impressoras 3D e como elas podem mudar as vidas de muitas pessoas. Pontos controversos são abordados pelo filme, como a produção de armas pelas impressoras 3D, o que é interessante e levanta discussões válidas sobre essas novas tecnologias e o uso que qualquer um pode empregar com elas.

 

Texto extraído do site: http://computacaohumor.blogspot.com.br/

Texto: Pedro Branco

Depois de mais de 12 anos de tramitação no Congresso Nacional, a Lei Brasileira de Inclusão (LBI – Lei 13.146/15) foi sancionada em julho de 2015 e começou a vigorar nesse mês.  A LBI é uma grande vitória para mais de 45 milhões de brasileiros que possuem algum tipo de deficiência e enfrentam muitas dificuldades de acessibilidade e inclusão. A lei promove mudanças significativas em diversas áreas como educação, saúde, mobilidade, trabalho, moradia e cultura.

Divulgação

Divulgação

Símbolo de acessibilidade criado pela ONU

Uma das conquistas importantes é do acesso a informação, agora os sites precisam estar acessíveis:

"Art. 63. É obrigatória a acessibilidade nos sítios da internet mantidos por empresas com sede ou representação comercial no País ou por órgãos de governo, para uso da pessoa com deficiência, garantindo-lhe acesso às informações disponíveis, conforme as melhores práticas e diretrizes de acessibilidade adotadas internacionalmente."

Esse é um avanço para que todos possam usar a internet da mesma forma: cegos, surdos, tetraplégicos, pessoas com paralisia cerebral, entre outras deficiências poderão utilizar tudo que a internet tem para oferecer. Para ajudar os desenvolvedores de site, o W3C - consórcio internacional que desenvolve padrões para a internet- desenvolveu uma cartilha sobre acessibilidade na web. A missão do W3C é de conduzir a web ao seu potencial máximo, e por isso o tema de acessibilidade está no topo de sua  agenda.

Divulgação

Divulgação

Catraca Livre agora está acessível em Libras

O Catraca Livre também traz uma novidade nesse sentido. Cerca de 70% dos surdos tem dificuldade de ler e escrever em português, já que o aprendizado da língua escrita acontece pela fonética. Por isso, dependem da língua de sinais para se comunicar. Segundo o IBGE 2010, o Brasil possui 9,7 milhões de deficientes auditivos e agora eles podem aproveitar melhor todo conteúdo do Catraca Livre. Os textos do portal podem ser traduzidos para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), utilizada pela comunidade surda. Pensando na comunicação para empoderar as pessoas, o Catraca fechou a parceria com a Hand Talk que faz a tradução através do Hugo. É só clicar no botão que fica na lateral direita da tela, e a janela com o Hugo aparece. O leitor pode clicar no que quiser traduzir e fechar a janela quando preferir navegar para outra página. Para saber como também tornar o site que você gerencia acessível em Libras entre nesse link. O Catraca também conta com uma página com dicas para acessibilidade que pode ajudar outros leitores, vale conferir.

 

 

* Texto e imagens retirados do site Catraca Livre - https://catracalivre.com.br/geral/cidadania/indicacao/lei-obriga-acessibilidade-na-internet/

COO do Mercado Livre confirma: e-commerce está longe da crise
Ter, 17 de Novembro de 2015 14:22

Crescimento do gigante do comércio online foi de 30% no 3T2015 e o executivo da empresa, Stelleo Tolda, acredita que o crescimento deve ser mantido nos próximos anos.

O e-commerce continua passando ao largo da crise e quem prova isso é o COO (chief operational officer) do Mercado Livre, Stelleo Tolda, ao trazer dados de empresas do setor, como a CNOVA, grupo que controla o comércio online do Extra, Pão de Açúcar e Casas Bahia, com crescimento de 18% no terceiro trimestre de 2015, comparado ao mesmo período do ano anterior. A B2W, que incluiu o Submarino e a LojasAmericanas.com, cresceu 26% na mesma comparação. “O Mercado Livre cresceu 30%”, afirma.

Para o executivo, o que está por trás desse crescimento é a revolução do acesso à Internet, que ainda não se encontra estagnado. Ele diz que, quem ainda não tem acesso, deverá busca-lo e essa é a fórmula para manter o aumento do e-commerce.

Tolda ainda compara o Mercado Livre às redes sociais, principalmente por ser “um lugar onde vendedores encontram compradores”. Segundo ele, 155 mil usuários garantem toda ou boa parte da renda a partir das vendas do site, que acumulam 30 milhões de visitantes únicos por mês.

MercadoLivre registra receita líquida de US$ 168,6 milhões no 3T2015

“O mercado online no Brasil, porém ainda é muito jovem”, diz o executivo. Segundo ele, apenas 4% das lojas migrarão para a plataforma online, enquanto o índice chega a 10% nos Estados Unidos e a 12% no Reino Unido. “Acredito que, com o maior número de acessos online e o crescimento do e-commerce no mobile (responsável por ¼ das vendas do Mercado Livre), devemos crescer a taxa de dois dígitos pelos próximos anos."

Escrito por João Monteiro